28 de maio de 2018

Com amor, Matheus.

        Quando eu olho para mim, no meu passado e eu vejo essas imagens de quando eu era criança eu fico pensando o que dizer pro Matheus de 26 anos atrás quando eu não sabia ainda o que era vida, o que era viver. E eu não sei se vocês sentem isso, mas quando eu me vejo criança, eu sinto uma vontade imensa de me abraçar, de abraçar a mim mesmo, como se eu quisesse pegar esse Matheus pequenininho, me abraçar e dizer que vai ficar tudo bem, está tudo bem. Eu olho para mim criança, adolescente e eu vejo um monte de sonhos que eu tinha, um monte de esperanças, um monte e coisas que eu imaginava do meu futuro na minha cabeça e eu queria conseguir dizer que foi a vida que destruiu esses sonhos, mas na verdade fui eu, fui eu Matheus adulto que foi colocando eles de lado pouco a pouco quando fui crescendo. Tudo bem que agora que você é criança, jovem, o mundo ainda te maltrata e você ainda não entende porque, as pessoas riem do seu jeitinho delicado, de você ser uma criança toda artista que gosta mais de desenhar do que sair na rua. As pessoas riem porque você tem uma voz fina, por que você tem trejeitos, não esquenta com isso por que você ainda vai mudar muito, embora você ainda não entenda por que o mundo te trata assim, você vai entender e talvez não de uma maneira muito positiva, não de uma maneira muito feliz, mas olha você vai tirar lições incríveis disso, e essa solidão esse sentimento de que você não pertencem a esse mundo, de que o mundo não te entende, vai passar. Você vai começar perceber que você não é exatamente o filho que os pais esperam ter, e que existem muitos filhos iguais a você, que não são a realização do filho ideal do sonho dos pais sabe, e isso é muito pesado, eu sei que isso é difícil de você lidar sendo tão novo mas você vai aprender, por que um dia Matheus, quando você crescer você vai se dar conta de que ninguém é o que os outros esperam, você não é o filho que seus pais esperavam, mas seus pais também não são os adultos que você via quando era criança, eles são outras pessoas, eles tem falhas iguais você tem. E parece que hoje que eu sou adulto eu sinto que o mundo é pior ainda, é muito pior, as pessoas são mais cruéis, as pessoas tem novas armas para te atacar Matheus, e o que eu te digo é que o mundo não vai melhorar, mas quem vai melhorar é você, o mundo não vai ficar mais leve, você é que vai ficar mais forte, então não desista porque muita gente ainda vai contar com você. Então não se poupe, se entregue, sofra, se entregue pro sofrimento, se entregue para a alegria sincera, se entregue pros seus amigos, se entregue para aquelas pessoas que um dia vão te dar as costas, para as pessoas que um dia vão te trair também, se entregue para tudo isso, porque a vida Matheus, é isso. E Matheus, jovenzinho, você ainda não vai entender isso, talvez ainda não faça sentido pra você mesmo um dia isso vai ser o maior sentido que a sua vida pode ter, que é se despedir dizendo: Com amor, Matheus. E eu te amo muito, mesmo!

5 de abril de 2018

23 de março de 2018

Quando você amou pela última vez?

Adivinhem quem acordou com a pele renovada?
R: Exatamente, EU!



     Quando vocês amaram pela última vez? Eu posso afirmar com certeza que foi ah mais ou menos 47 minutos, quando meu namorado me trouxe para o trabalho. Estamos dormindo e acordando todos os dias juntos, nessa última semana, bati meu carro ai estou meio que dependendo dele pra tudo, e ele super prestativo tem me ajudado muuuuuuito! Se tem uma coisa que estou pensando por estar passando por essa situação toda, é em saber como é bom acordar e dormir com a mesma pessoa todos os dias, acordar com aquela cara amassada e dar bom dia, dormir conversando e fazendo cafuné, isso é bom, transar todos os dias e horas possíveis, melhor ainda hehehe. 
   Posso afirmar com certeza que depois dos últimos acontecimentos temos melhorado e muito a nossa forma de nos tratar, agir enquanto casal, nosso modo de pensar também mudou e a forma de conversar, temos nos falado muito mais, confidenciados coisas que antes não falávamos. O que é muito bom !!! Afinal estamos quase fazendo 3 anos juntos e nesse processo todo, muita coisa mudou, muita coisa melhorou, e isso só tem agregado ainda mais. Ontem a noite por exemplo foi mais uma daquelas noites em que dormir agarrado, grudado, abraçado fez todo sentido.
     Isso tem se tornado algo rotineiro (e a rotina é uma coisa boa as vezes), como falei ali em cima, dormir e acordar juntos, e agora com mais uma novidade, assim que eu conseguir me mudar pro meu apartamento, o qual eu comprei (comemorem comigo), adivinhem quem vai de brinde?! Exatamente, ELE! Decidimos fazer um test-drive de 2 meses ou um pouco mais, e ver como vai ser morar juntos, dividir as contas, a casa, as tarefas de casa e tudo mais, admito que estou um pouco receoso, afinal já fiz esse teste e não foi nada bom, mas tenho certeza que desta vez a coisa vai ser diferente. Não estamos usando a possibilidade de não dar certo, estamos apenas pensando em como vai ser legal morar junto, dividir uma vida, poder andar pelaaaaaaaaaaado dentro do apartamento sem se preocupar com nada! Hahahahaha Sim são coisas que temos que pensar e aproveitar é claro!!!

     Vou mantendo vocês informados de tudo, mas por hora é isso, amor, amo te amar, e seguimos juntos, vivendo e aproveitando tudo isso e muito mais. AMO TE AMAR! 


8 de março de 2018

O que você come quando está deprimido? (Não posso falar pq o horário não permite)!

Sexo de reconciliação é sempre mais gostoso?

Imagem Ilustrativa
     Esses dias falei sobre uma briga que tive com o meu boyfriend, sobre termos nos traído, coisa que eu conto nessa postagem (O que você come quando tá deprimido?), pois bem, nos acertamos e eu nem preciso contar de que forma não é mesmo? Conversamos, colocamos todas as cartas na mesa, e falamos sobre desejos sexuais que estavam reprimidos em nós, e que isso talvez tenha sido o estopim para que a traição tive rolado, por não termos uma conversa mais aberta sobre certos assuntos, como fetiches, desejos, vontades. Depois de muito conversar, no mesmo dia, logo depois da conversa, fizemos o sexo mais gostoso que poderíamos fazer. E subsequente foram várias e várias transas loucas, o que me fez pensar em uma coisa, vocês já perceberam que depois de uma briga, o sexo é sempre mais gostoso, sempre mais quente, mais safado, e sem pudor? 

     Ou só eu pensei nisso?

21 de fevereiro de 2018

O que você come quando tá deprimido?

     Querido Diário!

     Então, eu e o meu boyfriend brigamos! Pois é, estamos em uma baita crise, deixa eu tentar explicar o que aconteceu; em um tempo remoto do ano passado, o meu boyfriend resolveu conversar com outro cara, e tudo mais, essa era a segunda vez que ele estava "flertando" com outra pessoa no meio do nosso relacionamento (só uma observação, ele não me disse se fizeram alguma coisa ou não, e outra, quando ferem nosso orgulho e nossa confiança é foda acreditar que não houve nada), bem, mas dessa última vez extrapolou tudo, pois no meio de uma janta com um casal de amigos o celular dele toca e eu vejo um (nick) nome, aqueles de bate-papo uol sabe? E não hora precisei disfarçar toda a minha raiva, toda a minha dor e continuar sorrindo e tratando as visitas com toda a naturalidade do mundo. Até aí, ok!
     Mas o que aconteceu, no meio dessa muvuca toda, eu quis devolver na mesma moeda, e fiz o mesmo que ele, fiquei com outra pessoa, lembrando que isso ocorreu ainda ano passado, e ele descobriu semana passada tudo o que tinha acontecido, no primeiro momento ele queria terminar, não queria falar mais nada, não queria falar comigo, mas eu, com toda a paciência do mundo chamei ele pra conversar, expliquei a situação toda, que foi em um momento de raiva, de tristeza, de cabeça quente que fiz isso sem pensar. Até esse momento ele se quer tinha pensando no que ele tinha feito, no que ele tinha feito eu sofrer e sentir. Mas tudo bem, pedi perdão, falei tudo o que eu tinha para falar. Inclusive que eu tive que passar por dois desses momentos e mesmo assim engoli meu orgulho e aceitei continuar com ele. Enfim, depois disso tudo acontecendo, nesses últimos dias, ontem foi a primeira vez que eu chorrei, feito criança, chorrei de saudade, de dor, de arrependimento, mas o que posso fazer agora? Já tentei, agora preciso dar tempo ao tempo para ver se ele vai aceitar o meu pedido de perdão ou simplesmente vai ignorar todos esses quase 3 anos de relacionamento.
     Bem, o foco dessa postagem é um desabafo e um momento de limpar a alma, voltando ao foco do título o que vocês costumam comer quando estão tristes ou com algum outro problema? Eu gosto muito de comer mingau quando estou assim, pois eu sei que é a única coisa que eu consigo fazer parar no meu estômago, vou postar aqui a receita que eu sigo quando acontece essas coisas hehe, quem sabe isso ajude mais alguém, e caso vocês tenham alguma receita que possa me animar a fazer, aceito sugestões.

INGREDIENTES

- 2 colheres de açúcar
- 2 colheres de maizena
- 1 xícara de leite
- 1 colher de nescau ou canela em pó
(só para dar um toque gourmet)

MODO DE PREPARO

- Misturar o açúcar e o nescau, com a maizena
- Juntar o leite aos poucos, mexendo bem
- Levar ao fogo baixo e continuar mexendo até engrossar
- E está pronto!

OBSERVAÇÕES

- Demora cerca de 15 minutos
- Rende 3 porções.

     E para completar a postagem, assistam esse vídeo para refletirem um pouco sobre a vida, e sobre tudo o que passa na vida e na cabeça das pessoas. "A falta que a falta faz" com JoutJout.



Boa semana pessoal!