5 de março de 2013

Fanatismo - Florbela Espanca

Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver!
Não és sequer razão de meu viver,
Pois que tu és já toda a minha vida!

Não vejo nada assim enlouquecida…
Passo no mundo, meu Amor, a ler
No misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida!

“Tudo no mundo é frágil, tudo passa…”
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim!

E, olhos postos em ti, vivo de rastros:
“Ah! Podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: princípio e fim!…”

8 comentários:

  1. Respostas
    1. Conhece?! Apaixonei-me por Ela ontem a noite enquanto Lia na universidade, encantado e apaixonado, tanto que necessito comprar um livro dela!!!

      Excluir
  2. Bahhhhhhhhh... atacar de Florbela já é covardia... hehe! Hugzones phynos & rycos pra ti, guri!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. #Phynos & #DIVO's *~* HAHAHAHAA
      Florbela é minha nova paixão!!!!

      Excluir
  3. Amigo que lindo, eu sou apaixonado por ela, tem cada poema lindo, que vai no fundo da alma, rs.
    Tu tá bem?
    Um bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!!!! Amigo que saudade de ti, ela é perfeita - isso define!!! Apaixonei-me quando li esse poema em sala de aula. Estou bem sim graças a Deus e tu, como está?! Saudades heeeeim.

      Excluir

A minha opinião eu dei, agora quero ver a de vocês!