28 de maio de 2013

Saudade do tempo ...



                As vezes sinto tanto medo, medo de coisas, medo de pessoas, medo do que as pessoas podem fazer com os meus sentimentos. Já que sofri tanto até hoje, será que um dia poderei então ser feliz como todo mundo é – ou só demonstrar da forma que as pessoas demonstram?! Queria ter essa forças as vezes, mas quando esse medo me bate, é ai que escorre pelos meus olhos e eu vejo o quão frágil eu sou, lembrando aqui do que o meu grande Amigo Bratz sempre falava pra mim, dizia ele que eu sou o Pequeno Príncipe. Isso me trás lembranças de um passado bom, mas que não me pertence mais.
                O que me resta agora é esperar e ter a certeza de que DEUS está do meu lado, acima de tudo e de todos, que não importa o que aconteça – esse sim nunca, mas NUNCA mesmo vai me abandonar. Afinal – ELE É O MEU PAI!!! Queria tanto um abraço, queria tanto ouvir que tudo vai ficar bem no final, mas não, não acontece isso e talvez nunca aconteça, mas eu só queria isso hoje. Sinto tanta falta do meu Grande amigo que nos deixou dia 27 de Janeiro, talvez eu nunca consiga aceitar o fato de perder as pessoas, e seja isso que mais me machuque. Mas eu sei que lá de cima, ele tá olhando por mim, junto com Deus – e estão cuidando de mim.
                Queria entender o que a palavra saudade significa, mas tenho medo mais uma vez, medo de achar que na tradução esteja o meu nome, sinto saudade do tempo que ficar conversando duas horas por telefone era o grande motivo de sorrisos (lágrimas nos olhos). Eu sei que sou muito intenso e que sou muito chato, mas eu sou assim, Papai do Céu me fez assim, e eu não sei como mudar, não sei como não perder as pessoas, não sei, mas sou criança ainda, sou frágil e tenho MEDO.


8 de maio de 2013

Apresentação ou Re-Apresentação !!!

Eu não sei ao certo o que é correto, o que é digno, impuro, meus deveres, um só caminho, quando passei dos limites, quando posso ser eu mesmo, quando posso falar mal, quando devo obedecer, quando estou errado, quando devo me impor, onde está minha alma gêmea, se é que a minha existe, não sei quem são os meus verdadeiros amigos, mas amo todos mesmo assim, não sei até quando vou ter a oportunidade de descobrir tudo isso aí.

A vida é curta, longa, depende do ponto de vista, passa rápido, lenta, às vezes um pouco de cada, sou confuso, dramático e sonhador, todo mundo é um pouco também. Ciumento, exigente, inseguro e carente, todo cheio de marcas que a vida deixou. Quero provocar, mas não quero ser mal interpretado, quero ser bom, mas não quero ser santo.

Quero ser decente e incorreto.
Amo a contradição e as pessoas sem medo de dizer o que sentem. Podem falar de mim, ninguém me conhece, nem eu mesmo.