16 de outubro de 2013

Um dia tu aprende que nada...



... do que era pra ser, foi. Tu aprende o verdadeiro significado da palavra saudade; tu aprende da pior forma possível como seria ser feliz ao lado de uma pessoa ou como seria então poder dizer nem que fosse só mais uma vez como é falar com o amor da tua vida. Sentir saudade do que um dia era pra ser uma linda história de amor e agora não passa de só mais uma lembrança, na tua mente e na mente, da pessoa que tu ama. Saudade é pra sempre – e só da pior forma possível que aprendemos.

Queria poder dizer mais uma vez o quão especial pra mim tu é, mais uma vez que o meu coração bate, mas bate por ti, parece que nunca deixamos de sonhar – viver; o nosso mundo mas vive-lo da forma mais pura e livre possível. Só posso dizer que te amo, não como um menino mas sim, como um homem para poder passar e aguentar tudo o que aguento por ti. Saber amar é saber ir mais além, além do ser, além do ter, além de tudo o que os humanos podem julgar correto – amar é transpor as barreiras do destino, da força e da própria vida. Amar é saber que um oi só é suficiente para te fazer a pessoa mais feliz e linda do mundo.

Ouvir a tua voz, te ver chegar, te abraçar, sentir você perto – como se nunca tivesse saído do lugar que é teu por direito. Como não reviver momentos que são nossos em alguns segundos, segundos esses que podem ter parecido uma eternidade imensa, só pelo simples fato de termos ficado um tempo juntos, a vontade de mudar o mundo, de pintar o mundo todo de uma só cor, a cor do amor – por mais cafona que fosse, seria a nossa cor. Sair na rua, mesmo com lágrimas nos olhos, enxergar em cada rosto o teu. Pode me chamar de louco mas isso me faz bem, ouvir a tua voz me pedindo pra ficar só mais um minuto, saber que ao adormecer te abraçar e sonhar; sonhar com um mundo que nos pertence, que é só nosso e de mais ninguém.

Viver que vivemos, por um sonho?! Uma viagem sem data de chegada, mas uma viagem, a nossa ida ao paraíso por um simples beijo. Quando nossos corpos então se tocam, o mundo perde todo e qualquer sentido e algo muito mais forte que nós invade nosso corpo, algo que não podemos dar nome, mas podemos sentir e ter a certeza que é nosso, só nosso. Algo que juntos vivemos e que sabemos que vai além do que podemos explicar ou sentir, vai muito além do que podemos então dizer. Achando que a palavra “gostava” poderia ser conjugada em um simples verso, mas não pode. Não existe gosta – quando se trata de nós, existe “gosto” – “amo”; sem medir esforços. Sem medir consequências, e é isso que nos torna tão diferentes e especiais.

Mesmo parecendo que foi ontem, já se faz um bom tempo em que nossos olhares se cruzaram em uma simples tarde de verão, ou era inverno?! Nem lembro ao certo, mas lembro como se fosse agora das batidas descompassadas dos nossos corações ao se encontrarem e nesse instante fazer com que nossos caminhos finalmente se cruzassem, e a partir dali fazer com que tudo mudasse de sentido e de rumo em nossas vidas. Camiseta suada, calor, era eu e você e só, sem mundo algum, sem pessoas – sem ninguém além de nós dois. Muito tempo se passou, muitas coisas aconteceram, crescemos sem deixar de sermos um do outro, crescemos sem ao menos conseguir fugir do que somos e do que queremos, do que seremos, sei lá; crescemos sem deixar de nos amar. Parece loucura, mas é uma loucura tão boa, que nos pertence de uma forma tão nossa, nosso mundo vive em paralelo com o mundo dessa gente grande e chata, nosso mundo – nosso amor, e por que não nossa vida?! 
Poder dizer que te amo mesmo que fosse enquanto tu dormia foi talvez, de todos os momentos o mais lindo e especial, pois sei que de alguma forma no teu intimo tu disse que também me amava, e sei que foi algo real, muito mais real do que muitas palavras que são ditas no silêncio de um olhar. Sentir teu corpo quente junto ao meu, sentir a tua respiração, teu abraço ou até mesmo o teu cafuné durante uma longa noite de sono que passamos juntos fez e faz com que momentos como esse saiam do mundo dos sonhos e tornem-se realidade.

2 comentários:

  1. Quanto love.... Bacana, pois esse sentimento nos traz forças e vitalidade.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muuuuuuuuito LOVE HAHAHAHA - E como trás forças heeeeeeim :P Abração e saudade amigo!

      Excluir

A minha opinião eu dei, agora quero ver a de vocês!